WhatsApp
(11) 3865.9000
(11) 98980.6969WhatsApp

Carrapato | Biologia dos Carrapatos

Carrapatos: O procedimento da Controllar Dedetizadora é agendar com o cliente uma inspeção no imóvel com dia e hora pré-determinados e elaborar um diagnóstico, após a visita no local discriminamos os tratamentos que serão realizados e passamos o orçamento. Lembre-se controle de carrapatos requer empresas especializadas e produtos específicos para cada tipo de infestação e tipo de ambiente a ser tratado, sem que ocorram prejuízos ao homem ou ao meio ambiente.

Classe: Aracnídia

Ordem: Acarina

Nome científico: vários

Nome vulgar: carrapato, carrapato estrela, carrapato do cão, carrapato do cavalo, micuim.

Biologia:

Os carrapatos são parasitas externos (ectoparasitas) de animais domésticos, silvestres e do homem. Atualmente, são conhecidas cerca de 800 espécies de carrapatos em todo o mundo parasitando mamíferos, aves, répteis ou anfíbios. São considerados como de grande importância pelo papel que desempenham como vetores de microrganismos patogênicos incluindo bactérias, protozoários, rickétsias, vírus, etc; e pelos danos diretos ou indiretos causados em decorrência do seu parasitismo.

Os carrapatos estão classificados em duas famílias: Ixodidae e Argasidae. Os ixodideos, freqüentemente denominados "carrapatos duros", apresentam um escudo rígido, quitinoso, que cobre toda a face dorsal do macho adulto. Na larva, ninfa e fêmea adulta, estende-se apenas em uma pequena área, permitindo a dilatação do abdome após a alimentação. Todos os estágios fixam-se em seus hospedeiros por um tempo relativamente longo para alimentar-se. Neste grupo estão incluídos a maioria dos carrapatos de interesse médico-veterinário.

Os argasídeos, também conhecidos como "carrapatos moles", recebem esta denominação porque não possuem escudo. Nesta família estão os carrapatos de aves e os "carrapatos de chão".

Tamanho: Variável

Coloração: Acinzentada

Reprodução: Sexuada

Alimentação :Sangue

Abrigos:

Nos animais, vegetação e frestas em paredes e muros.

Prevenção:

Dependem do tipo da fase do carrapato e do local onde se encontram estes ectoparasitas. A higiene e o monitoramento dos locais onde os carrapatos podem ser encontrados é sempre importante.

Manter o gramado ou mato aparado próximo aos locais de criação dos animais e áreas de circulação do homem expõe os ínstares que estão presentes no ambiente a condições adversas levando estas fases à morte principalmente por desidratação, além de impedir que roedores que servem como hospedeiros intermediários escondam-se ali.

Em áreas infestadas por carrapatos, como gramado ou pastos, evitar sentar no solo e expor partes do corpo desprotegidas à vegetação. Ao entrar nestes locais, utilizar roupas claras que facilitam a visualização dos ectoparasitas.

Doenças Transmitidas e Patógenos veiculados:

- Bactérias

- Protozoários

- Vírus

- Febre Maculosa

- Doença de Lyme

1- Como controlar carrapatos em cachorros? Normalmente a infestação é pelo carrapato vermelho do cão cujo nome científico é Rhipicephalus sanguineus. Esse é um carrapato típico de três hospedeiros o que significa que cada fase de desenvolvimento (larvas, ninfas e adultos) suga o sangue do animal, caem no ambiente para mudar para a próxima fase e depois sobem novamente no mesmo ou em outro animal que estiver nas proximidades para continuar a sua evolução. Comumente é encontrado parasitando o cão e gato. 

As formas adultas preferem instalar-se na pele, entre o coxim plantar (gordinho das patinhas), próximo ao ânus e orelhas do cão. Seu ataque causa grande irritação e desconforto aos animais com perdas de sangue. Estes carrapatos têm tendência para escalar muros e cercas, freqüentemente abrigando-se em frestas e forro dos canis, debaixo de móveis, atrás de sofás, cortinas e outros locais, na maioria das vezes em grande número, sendo de difícil controle. 

Se você puder, retire mecanicamente as fêmeas (carrapatos grandes cheios de sangue) dos animais, pois desta forma estará diminuindo a reinfestação do ambiente. Lembrando que cada fêmea coloca em média 3000 ovos dos quais grande parte vai dar continuidade ao ciclo evolutivo, você pode imaginar como estará contribuindo para diminuir a reinfestação dos seus animais. 

Entretanto, não se esqueça de tomar certos cuidados ao extrair os carrapatos dos cães: 

1. Segure os carrapatos pela parte posterior sem apertar com muita força para não estourar o artrópode; 

2. Puxe de baixo para cima com cuidado para não separar o corpo das peças bucais (estruturas pelas quais estão fixados os carrapatos no animal); 

3. Após a retirada, coloque os carrapatos em frasco com álcool se quiser matá-los. 

O tratamento deve ser realizado no animal e, em grandes infestações, há necessidade de tomar algumas medidas no ambiente também. 

2- Quais as doenças provocadas por carrapatos? Os carrapatos alem de causarem desconforto ao homem e seus animais domésticos, também causam problemas de saúde, tais como: dermatoses, perda de sangue, otocaríase (infestação do canal auditivo), toxemia e paralisias (por inoculação de saliva tóxica ) e infecções como babesioses, riquetsioses, borrelioses, bacterioses, viroses, etc. Podem também serem agentes transmissores da Febre Maculosa, Doença De Lyme

3- Como controlar os carrapatos ao redor de minha casa, nos cachorros e gatos? Os carrapatos são difíceis de se controlar ao redor das residências, porque o local pode ser re-infestado por carrapatos que são carregados por animais pequenos, tais como ratos. 

A primeira etapa para reduzir carrapatos ao redor da parte externa da casa é limitar a presença de animais pequenos. Depois, mantenha a grama cortada sempre, e remova as plantas que podem ser usadas de alimento. O local pode ser pulverizado com um inseticida para jardim, mas esta área terá um impacto limitado nos carrapatos atuais e geralmente não é recomendada, mesmo por que matam também o que não é prejudicial. 

O uso de repelentes de insetos, calças e meias durante a época de atividade dos carrapatos (outono) e inspecionar as crianças quando brincarem em áreas que existem infestação também são algumas alternativas de prevenção. 

4- Como remover carrapatos? A melhor maneira de remover um carrapato assim que ele for detectado na pele, é agarrá-lo (com os dedos ou com pinça) firmemente, sem aperta-lo para não estourar e puxá-los delicadamente de baixo para cima, com cuidado para não separar o corpo das peças bucais (estruturas pelas quais estão fixados os carrapatos na pele).

(Fonte: Pragas On-Line www.pragas.com.br)

Controllar Dedetizadora Cuidando da Saúde Pública!

Controlar Carrapatos? Chame Agora Controllar Dedetizadora!

Biologia dos Carrapatos Eliminando os Carrapatos Espécies de Carrapatos Prevenção Contra os Carrapatos